terça-feira, 28 de maio de 2013

EDITORA RHJ LANÇA A OBRA “Em Busca da Floresta Azul”

O  lançamento acontecerá no dia 06/06 no Rio de Janeiro.Fique de olho em nosso blog para acompanhar todas as informações.

O livro aborda de forma lúdica, a preservação ambiental, o respeito à natureza, o respeito às diferenças e curiosamente, são os bichos que ensinam o menin
o Beto, a cuidar melhor do lugar onde vive.



FICHA TÉCNICA
Título: Em Busca da Floresta Azul
Autores: Maria Cláudia Siqueira Garcia
Ilustrador: Mirella Spinelli
Formato: 18,0 x 23,0 cm
Nº de páginas: 54
ISBN: 978-85-7153-307-3
Preço: R$ 30,00 



A Editora RHJ lança a obra Em Busca da Floresta Azul, da autora Maria da Cláudia Siqueira Garcia, e da ilustradora Mirella Spinelli. Voltado para crianças a partir dos 8 anos, o livro aborda sobre o derretimento das geleiras do polo sul em uma narrativa divertida e envolvente, que promove importantes reflexões relativas à ecologia, à sustentabilidade e ao ecossistema.
A história narra as aventuras dos pinguins Frederico e Penélope e do albatroz Albano, que viajam da Antártica até o Brasil em busca de um novo lar por causa do derretimento das calotas polares. Eles resgatam um menino, que vem com eles na viagem e nos dá a dimensão do descaso do homem para com a natureza. Frederico se confunde, por conta de uma foto que ganhou do planeta terra, e pensa que todo o planeta é azul como suas geleiras. Ele também tem a informação que no Brasil existe uma floresta que é considerada "o pulmão do mundo", com rios fartos de peixes, e conclui que lá seria um ótimo lugar para seu novo lar. O que ele não sabe é que lá faz muito calor e também tem sérios problemas de queimadas e devastação da fauna e da flora. Após quase se perderem pelo caminho eles finalmente chegam à Amazônia e novas aventuras os aguardam.
Sobre a autora

Maria Cládia Siqueira Garcia escreveu sua primeira história aos seis anos de idade e a encenou em uma festa na escolinha em que estudava em Miraí, cidade mineira da Zona da Mata. Aos onze, já morando no Rio de Janeiro, recebeu o prêmio pelo melhor texto num concurso teatral. A medalha lhe foi entregue por uma jurada muito especial: a grande e saudosa, Maria Clara Machado, que lhe disse: “Você tem talento, menina!”.
O destino acabou levando-a por outros caminhos. Graduou-se em Fonoaudiologia, e fez pós-graduou-se em Voz e em Arteterapia na Educação e Saúde. As histórias continuaram a brotar, mas, por exigências da profissão que acabou abraçando, elas surgiram como um método que utiliza a contação de histórias e a música como ferramenta educacional e terapêutica, lançadas em livros e CDs pela Editora Revinter, no Brasil e em Portugal, onde esteve ministrando uma palestra sobre método e uma manhã de autógrafos.
À convite da universidade, escreveu o capítulo “FonoArteTerapia - A Voz, A Fala, A Linguagem e O Corpo Trabalhados Com Arte” publicado no livro Contextos da Audiofonologia pelas Edições Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal, 2010.
Há dois anos a frase de Maria Clara Machado lhe veio à mente, e o desejo de escrever apenas literatura a fez dar asas à imaginação. Desde então, foi finalista com a história e as músicas de “A Vassoura Dourada”, no Concurso Nacional de Dramaturgia Infantojuvenil, 2ª Edição, 2009 – Prêmio Ana Maria Machado - promovido pelo CEPETIN - Centro de Estudos e Pesquisa do Teatro Infantil e finalista com a história “A Árvore de Kanumá” no prêmio Letrinhas de Literatura Infantil, 2009, promovido pela Editora Litteris.
Depois disso, lançou uma trilogia infantojuvenil pela Editora Dubolsinho.Além de escrever, ministra oficinas regulares de Criação Literária Infantojuvenil. Você pode ter mais informações sobre seus outros livros, trabalhos realizados e ouvir algumas de suas músicas infantis em seu site: www.mclaudiagarcia.com.br.

Sobre a ilustradora

Mirella Spinelli sempre teve os livros presentes em sua vida, desde a infância em São João del-Rei. As ilustrações, estivessem elas nos livros didáticos, nas histórias em quadrinhos ou nos livros de literatura, sempre a fascinaram. Assim, após concluir o curso de Artes Visuais, na UFMG, pareceu-lhe o caminho natural a seguir: criar ilustrações usando as mais variadas técnicas como forma de expressão. Colabora em diversas editoras, jornais e revistas, desde então. Este é o seu trabalho e também a sua grande alegria.
Neste livro, trabalhou com a técnica da aquarela, da qual gosta muito, em particular.

Nenhum comentário: